segunda-feira, 8 de março de 2010

Você comemora o Dia Internacional da Mulher?

Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Para aquelas em que esse dia significa alguma coisa, parabéns. Digo “para aquelas” porque para mim, sinceramente, não vejo dessa maneira a referida data.

Eu não gosto desse lance de machismo e/ou feminismo. Não gosto de ficar diferenciando se um sexo é mais inteligente que o outro, ou mais isso ou mais aquilo. Temos algumas distinções que, de fato, são visíveis. O homem em força bruta é mais forte sim que a mulher, pois seus ossos são maiores, seu corpo é diferente. Isso é evidente. A mulher costuma ser sim mais sentimental, mais chorona, mas isso vem tanto do sexo como da maneira de ser, pois conheço homens chorões (que não são menos homens por causa disso) e conheço mulheres briguentas e duronas (que também não deixam de ser femininas quando a necessidade pede).

O que acontece é um joguinho besta de “eu sou mulher então sou mais isso, você é homem então é menos aquilo”. Credo, que coisa ridícula. Os tempos passaram e as pessoas ainda ficam tentando se medir por sexo? E a personalidade de cada um, onde fica? Sim, porque nesse lance de inteligência, eficiência, administração e coisas desse tipo, o que manda é a personalidade e inteligência pessoal de cada um, não o sexo. Uma mulher tem capacidade pra ser presidente de uma empresa ou mesmo de um país sim, assim como o homem tem capacidade para ser um ótimo cozinheiro (e o são). Uma mulher pode ser uma ótima mecânica se assim o quiser, e o homem pode ser um ótimo babá. Tanto faz. O que importa é o que interessa.

Tudo bem que o dia da mulher foi inserido no calendário internacional para marcar a luta das mulheres. Mas do que me adianta vir a receber um monte de “parabéns” nesse dia, dito por todos os homens que nos rodeiam, se nos outros dias o velho machismo volta a dominar suas mentes? Hoje mesmo, vi muitas dessas situações. Homens que eu conheço, que dizem que mulher só serve naquela hora mesmo, dando parabéns como se fosse verdade o que se passa em seu íntimo. Pura hipocrisia.

Sou daquelas que pensa que dia da mulher, da criança, da mãe, do pai, e porque não, do homem, são todos os dias. A gente vence um dia de cada vez, prova para que estamos aqui e qual a nossa importância no mundo em que vivemos. O resto é balela, motivo pra comprar presentes. Chega de separatismo, daquele velho pensamento das décadas passadas em que mulher tem que ficar no fogão e homem é que é o rei da casa. Hoje as coisas são diferentes, o mundo mudou e o simancol tem que estar em dia. Mulher tem que trabalhar fora sim, e o homem tem que ajudar nos afazeres domésticos sim. Ou voltamos àquele velho tempo em que o homem tem que ganhar dinheiro e a mulher só gastar e cuidar da casa. Acha certo isso? Eu não.

Então é isso, apesar de que muitos poderão ficar até indignados com o que escrevi, parabéns eu dou para quem está batalhando todos os dias, um dia só não vai fazer com que a cabeça antiga de muitos mudem. Tenho orgulho de ser o que sou, mulher, esposa, jornalista, e acima de tudo, ser humano. E acredito que todos os que têm orgulho de si mesmo, por serem pessoas honestas, decentes, trabalhadoras, merecem um parabéns diário.

Um comentário:

  1. Também não comemoro o dia internacional das mulheres. Entendo que a comemoração seja uma simbologia. O problema é justamente esse: fica só na simbologia. E a prática da defesa dos direitos da mulher? Quantas vezes vemos a Lei Maria da Penha não se fazer valer? Basta assistir ao noticiário, ler jornais, enfim... Os salários de mulheres e de homens na mesma função não são iguais em empresas privadas ainda hoje!
    Também acho hipocrisia certos "parabéns"... Quem realmente GOSTA de mulher (e não tô falando da parte sexual, não) o demonstra todos os dias, sim.

    ResponderExcluir