sexta-feira, 19 de março de 2010

Um Namorado para Minha Esposa superou minhas expectativas

Ontem foi dia de assistir a um filminho em casa, e meu marido escolheu ver o argentino Um Namorado para Minha Esposa (Un Novio para Mi Mujer).

Juro que, já com aquele preconceito por ser um filme estrangeiro e alternativo, reclamei logo de cara. Mas pensei melhor e resolvi continuar seguindo pra ver no que ia dar.

Tenso (Adrian Suar) e Tana (Valeria Bertucelli) são daqueles casais que passam por um desgaste no casamento. Tana é o tipo de mulher que não para de reclamar da vida, critica a tudo e a todos, e o seu marido Tenso só sabe ouvir e reclamar da mulher para os amigos. De tanto ouvir as reclamações, os amigos de Tenso ficam sugerindo que ele peça o divórcio. Por não ter coragem para falar nada pra esposa, Tenso resolver ir atrás de Cuervo Flores, um galanteador que não perde uma paquera (morri de rir quando vi quem era o tal Cuervo) e propõe que o ajude a seduzir sua esposa para que, aí sim, ele possa se livrar dela.

Já deu pra ver pela sinopse que se trata de uma comédia, aliás, que diverte muito. Tá certo que no começo xinguei muito a tal Tana. Ninguém aguenta ouvir as reclamações dela. Mas depois a gente vê que até que ela tem razão em determinadas reclamações!

O desenrolar do filme torna a comédia interessante, divertida . Cuervo é um cara estranho, do qual você não espera que conquiste tão fácil uma mulher assim. E Tenso é o típico “corno manso”, molenga e covardão. Já Tana, com sua chatice e reclamação, vai chamar atenção de muitos após resolver fazer alguma coisa da vida.

Filminho bobinho mas legal, pra divertir aquele dia em que você precisa dar umas risadas para descontrair um pouco. Disponível em DVD, a direção é de Juan Taratuto e a censura é 12 anos.

Tenso e Tana discutindo a relação

Nenhum comentário:

Postar um comentário