terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Review de série: 2 Broke Girls – 1ª temporada



Duas garotas, duas realidades diferentes, mas que no final acabam tendo o mesmo propósito.

Caroline Channing (Beth Behrs) é uma ex-ricaça, que perdeu tudo o que tinha após os escândalos financeiros de seu pai, que acabou preso. Sem nenhum dinheiro para sobreviver, ela vai à procura de emprego e consegue um como garçonete, na mesma lanchonete onde Max Black (Kat Dennings) trabalha. É aqui em que as diferenças se transformarão em igualdades.

Tanto Caroline como Max estão quebradas, sem dinheiro, e buscam algo melhor para suas vidas. No princípio, é muito difícil para Caroline se habituar com trabalho e moradia em periferia, já que por sua situação é convidada por Max para dividir um apartamento.

O tempo vai passando e as duas atrapalhadas vão descobrindo que podem ser grandes amigas, e aí surge a ideia de montar um negócio de vendas de cupcakes, os quais são feitos por Max.

A história toda gira em torno do negócio de cupcakes e da diferença cultural das duas personagens. Ao final de cada episódio é apresentada a quantia em dinheiro que as duas dispõe para o negócio.

2 Broke Girls ainda conta com os personagens Oleg (Jonathan Kite), cozinheiro da lanchonete e um pervertido sexual que é motivo para muitas risadas; Han Lee (Matthew Moy), o dono da lanchonete em que as meninas trabalham, um tanto atrapalhado e atrasado em diversas situações; Earl (Garrett Morris), uma espécie de gerente e caixa da lanchonete, porém uma pessoa experiente e sábia; e Sophie (Jennifer Coolidge), vizinha do apartamento do andar superior de Max e Caroline, é muito pervertida e fã dos cupcakes de Max.


A série é bem engraçada, a vida dura das meninas para conseguir um dinheiro pode ter bastante da história de vida de cada um. Max, por exemplo, além dos cupcakes que vende, se vira como babá de uma socialite para conseguir um dinheiro extra. Já Caroline é uma sonhadora, vive ainda presa na pessoa rica que foi no passado, e acaba sofrendo com a mudança de hábitos.

Max é uma garota do subúrbio, acostumada com a dureza da vida. Não tem muitos sonhos, é meio áspera e durona, mas consegue ser agradável com o tempo. Caroline já é mais doce, delicada, mas muito inexperiente em vários quesitos, principalmente em dar boas respostas ao ser insultada. No geral, uma acaba complementando a outra.

A primeira temporada foi ao ar em 2011, e atualmente ela já está em sua segunda temporada, ganhando prêmios como The Comedy Awards (2011) e People´s Choice Awards (2012).

No Brasil, 2 Broke Girls é transmitida pelo canal pago Warner Bros, e teve seu título alterado para “Duas Garotas em Apuros”.


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Review de microssérie: Gonzaga – de Pai pra Filho


Gonzaga – de Pai pra Filho é um filme brasileiro de 2012 que retrata a vida e relacionamento de Luiz Gonzaga, sanfoneiro de sucesso conhecido como o “Rei do Baião”, e seu filho adotivo, Gonzaguinha, com quem não tinha um bom relacionamento.

O filme acabou sendo apresentado como microssérie em quatro episódios pela Rede Globo, e foi ao ar entre os dias 15 e 18 de janeiro de 2013.

Na história, Luiz Gonzaga (Nivaldo Expedito) se relaciona com Odaléia (Nanda Costa), que está grávida de um desconhecido. Gonzaga, por amor a sua mulher, assume a criança, a quem dá o seu nome e todo dinheiro possível, com exceção ao carinho.

Após complicações em sua doença, Odaléia morre e Gonzaguinha (Júlio Andrade) vai morar com um grande amigo do Rei do Baião, já que este vive o auge da fama e não pode largar a estrada e agendas de shows para ficar com filho.

A história toda é baseada em diálogos entre pai e filho, no acerto de contas de seu relacionamento e na redenção de suas afeições.

Confesso que nunca soube nada sobre Luiz Gonzaga, a não ser de sua fama, e fiquei encantada com a história contata neste filme. Uma vida nada fácil, de encontros e desencontros, mas que traz uma bonita mensagem de relacionamento que pode ser ajustado no final.

Gonzaguinha foi criado por outra família, a qual ele reconheceu como sendo seus verdadeiros pais, após a morte de sua mãe. Ele não se entendia com o pai (Gonzaga), que parecia que não lhe tinha muita afeição. Mas graças a ele, saiu de uma vida de vadiagem nas ruas para estudar num colégio interno e enfim se formar em uma faculdade, conforme era o desejo de Gonzaga.

No site da emissora dá para conferir a história emocionante dessa reconciliação entre pai e filho, além de fotos, depoimentos e outros vídeos. Confira e se emocione também com a história do Rei do Baião. http://tvg.globo.com/programas/gonzaga-de-pai-pra-filho/index.html





Fonte: Wikipédia/Rede Globo

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Review de minissérie: O Canto da Sereia



Exibida pela Rede Globo na semana de 8 a 11 de janeiro de 2013, a minissérie O Canto da Sereia foi estrelada pela atriz Ísis Valverde, que interpretou a cantora baiana assassinada em pleno carnaval de Salvador.

A história é baseada na obra de Nélson Motta, que por sua vez teria se inspirado na história da cantora mexicana Selena, que foi assassinada em 1995 pela presidente de seu próprio fã-clube.

Em O Canto da Sereia, a menina Sereia (Ísis) fica órfã e vai morar com sua tia, que não aceita o modo preguiçoso e sonhador da moça. Ela então conhece o produtor musical Paulinho de Jesus (Gabriel Braga Nunes), que se apaixona por ela e por seu canto. Logo é lançada como cantora e acaba nas paradas de sucesso.

Sereia era o tipo de menina que fazia o que bem entendia, e acabou largando Paulinho, que nunca se conformou por ser deixado por sua grande paixão. O que ninguém sabia é que Sereia mantinha um caso amoroso com sua publicitária, Mara Moreira (Camila Morgado).

A famosa cantora baiana é assassinada em pleno carnaval, e vários são os suspeitos: sua publicitária, seu ex-namorado, sua mãe-de-santo, Mãe Marina (Fabiula Nascimento), o governador de Salvador, Dr.Jotabê (Marcos Caruso), entre outros personagens.

Toda a trama se passa com o seu segurança particular Augustão (Marcos Palmeira) tentando desvendar quem furou o bloqueio e conseguiu dar um tiro na artista, que veio a morrer em cima de um trio elétrico. A verdade é que Sereia descobriu que tinha um tumor no cérebro e não queria morrer com a doença. Pediu então para o seu grande amigo e fã, Só Love (João Miguel), que a matasse de alguma maneira para que não sofresse as consequências da doença.

Só Love, por amor a sua grande estrela, compra uma arma e dá um tiro na moça em um de seus momentos mais felizes, cantando para o povo durante o carnaval. Augustão, bom detetive que é, descobre toda a verdade por trás do mito, mas acaba deixando a polícia de fora, que nunca descobriu o assassino da moça.



A minissérie é até boa, mas confesso que esperava um pouco mais. Já no segundo capítulo deu para sacar que Sereia foi assassinada por outros motivos, e que ela sabia quem faria isso.

No terceiro capítulo já matei a charada de que foi Só Love em conseqüência de sua doença.

A minissérie rendeu bastante discussão pelas redes sociais, já que o assassinato se deu em pleno carnaval, data essa que já está próxima. E tem os que acabam pensando que isso pode inspirar outro maluco a querer fazer o mesmo. Bom, a história do livro não é bem essa, mas no caso da cantora mexicana Selena (até o nome é parecido), ela de fato morreu assassinada por uma fã. Claro, não foi nem num trio elétrico e nem no carnaval.

A Globo acertou em colocar minisséries no horário de férias de sua programação. Na verdade, acho que deveria ficar de vez na grade. A vantagem é que a minissérie é rápida, não cansa e nem te prende como a novela. Mas todos sabem que o forte deles é a novela, não tem jeito.

Enfim, foi uma boa distração, mas com um final previsível. Ahh... detalhe: Sereia era de fato o nome da personagem. Quer apostar quanto que logo teremos um monte de meninas com nome de Sereia por aí?

Fonte: Wikipedia/UOL/Globo


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Vencedores do Globo de Ouro 2013

Apesar do meu atraso na notícia (tem dias que não consigo parar para blogar), vamos falar aqui sobre os vencedores do Globo de Ouro 2013.

Como já era comentado e esperado,  "Os Miseráveis" levou três prêmios, nas categorias melhor filme - comédia ou musical, melhor ator para Hugh Jackman, e melhor atriz coadjuvante para Anne Hathaway.

"Argo" segue logo atrás com dois prêmios: melhor filme - drama, e melhor diretor para Ben Affleck.

Na TV, as séries Homeland e Girls foram as mais vitoriosas.


Confesso que não tenho interesse em assistir "Os Miseráveis". Tudo bem, tem o Hugh Jackman e a Anne Hathaway, que adoro, mas só por ser musical já me desanima. Não sou chegada a musicais.

E essa série "Girls", alguém aí acompanha? Gosta? Nunca vi um episódio, mas estou interessada em conferir, afinal ela ganhou da minha comédia preferida, "The Big Bang Theory". E também ando gostando de "2 Broke Girls", que não levou nenhuma indicação, mas curto as peraltices das garçonetes.


Vamos então conferir os ganhadores:

Cinema
"Os Miseráveis" ganha em três indicações


Melhor Filme – Drama
"Argo"
"Lincoln"
"A hora mais escura"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"

Melhor Filme – Comédia ou musical
"Os Miseráveis"
"O exótico hotel Marigold"
"Moonrise Kingdom"
"O lado bom da vida"
"Amor impossível"

Melhor diretor
Ben Affleck ("Argo")
Kathryn Bigelow ("A hora mais escura")
Ang Lee ("As aventuras de Pi")
Steven Spielberg ("Lincoln")
Quentin Tarantino ("Django Livre")

Melhor ator – Drama
Daniel Day-Lewis ("Lincoln")
Joaquin Phoenix ("O mestre")
Denzel Washington ("O voo")
Richard Gere ("A negociação")
John Hawkes ("As sessões")

Melhor ator – Comédia ou musical
Jack Black ("Bernie")
Bradley Cooper ("O lado bom da vida")
Hugh Jackman ("Os miseráveis")
Ewan McGregor ("Amor impossível")
Bill Murray ("Um fim de semana em Hyde Park")

Melhor atriz – Drama
Marion Cotillard ("Ferrugem e osso")
Jessica Chastain ("A hora mais escura")
Helen Mirren ("Hitchcock")
Naomi Watts ("O impossível")
Rachel Weisz ("The deep blue sea")

Melhor atriz – Comédia ou musical
Emily Blunt ("Amor impossível")
Judi Dench ("O exótico hotel Marigold")
Jennifer Lawrence ("O lado bom da vida")
Maggie Smith ("Quartet")
Meryl Streep ("Um divã para dois")

Melhor ator coadjuvante
Alan Arkin ("Argo")
Leonardo DiCaprio ("Django livre")
Philip Seymour Hoffman ("O mestre")
Tommy Lee Jones ("Lincoln")
Christoph Waltz ("Django livre")

Melhor atriz coadjuvante
Anne Hathaway ("Os miseráveis")
Amy Adams ("O mestre")
Sally Field ("Lincoln")
Helen Hunt ("As sessões")
Nicole Kidman ("The paperboy")

Melhor trilha original
Mychael Danna ("As aventuras de Pi")
Alexandre Desplat ("Argo")
Dario Marianelli ("Anna Karenina")
Tom Tyker, Johnny Klimek, Rein Holdheil ("A viagem")
John Williams ("Lincoln")

Melhor canção original
"For you" ("Ato de valor")
"Not running anymore" ("Amigos inseparáveis")
"Safe and Sound ("Jogos vorazes")
"Skyfall" ("007: Operação Skyfall")
"Suddenly" ("Os miseráveis")

Melhor roteiro
Chris Terrio ("Argo")
Quentin Tarantino ("Django livre")
Mark Boal ("A hora mais escura")
David O. Russell ("O lado bom da vida")
Tony Kushner ("Lincoln")

Melhor filme estrangeiro
"Amor" (Áustria)
"Kon-tiki" (Noruega)
"Intocáveis" (França)
"O amante da rainha" (Dinamarca)
"Ferrugem e osso" (França/Bélgica)

Melhor animação
"Valente" (2012)
"Frankenweenie" (2012)
"Hotel Transilvânia" (2012)
"A origem dos guardiões" (2012)
"Detona Ralph" (2012)

TV
Melhor série de TV – Drama

Série "Girls" leva melhor Globo de Ouro de melhor comédia
"Boardwalk empire"
"Breaking bad"
"Downton abbey"
"Homeland"
"The newsroom"
Melhor série de TV – Musical ou comédia
"The big bang theory"
"Episodes"
"Girls"
"Modern family"
"Smash"

Melhor ator em série de TV – Drama
Steve Buscemi ("Boardwalk empire")
Bryan Cranston ("Breaking bad")
Jeff Daniels ("The newsroom")
Jon Hamm ("Mad men")
Damian Lewis ("Homeland")

Melhor atriz em série de TV – Drama
Connie Britton ("Nashville")
Glenn Close ("Damages")
Claire Danes ("Homeland")
Michelle Dockery ("Downton abbey")
Julianna Margulies ("The good wife")

Melhor ator em série TV – Comédia ou musical
Alec Baldwin ("30 Rock")

Don Cheadle ("House of lies")
Louis C.K. ("Louis"
)
Matt LeBlanc ("Episodes")

Jim Parsons ("The big bang theory")

Melhor atriz em série de TV – Comédia ou musical
Zooey Deschanel ("New girl")
Lena Dunham ("Girls")
Tina Fey ("30 Rock")
Julia Louis-Dreyfus ("Veep")
Amy Poehler ("Parks and recreation")

Melhor minissérie ou filme para TV
"Virada no jogo"
"The Girl"
"Hatfields & McCoys"
"The hour"
"Political animals"

Melhor ator em minissérie ou filme para a TV
Kevin Costner ("Hatfields & McCoys")
Benedict Cumberbatch ("Sherlock")
Woody Harrelson ("Virada no jogo")
Toby Jones ("The girl")
Clive Owen ("Hemingway & Gelhorn")

Melhor atriz em minissérie ou filme para a TV
Nicole Kidman ("Hemingway & Gelhorn")
Jessica Lange ("American horror story")
Sienna Miller ("The girl")
Julianne Moore ("Virada no jogo")
Sigourney Weaver ("Political animals")

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme para a TV
Max Greenfield ("New girl")
Ed Harris ("Virada no jogo")
Danny Huston ("Magic city")
Mandy Patinkin ("Homeland")
Eric Stonestreet ("Modern family")

Melhor atriz coadjuvante série, minissérie ou filme para TV
Hayden Panettiere ("Nashville")
Archie Panjabi ("The good wife")
Sarah Paulson ("American horror story")
Maggie Smith ("Downton abbey")
Sofia Vergara ("Modern family")


Fonte: G1





sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

E agora, os indicados ao Oscar 2013

Saiu ontem (10) a lista dos indicados ao prêmio mais cobiçado do cinema. 

O Oscar 2013 acontecerá em 24 de fevereiro, em Los Angeles, e tem como maior indicado o filme "Lincoln", de Steve Spielberg, disputando em 12 categorias. "As Aventuras de PI" segue com 11 indicações.

Confira a lista:  


Filme
"Indomável sonhadora"
"O lado bom da vida"
"A hora mais escura"
"Lincoln"
"Os Miseráveis"
"As aventuras de Pi"
"Amor"
"Django livre"
"Argo"

Diretor
Michael Haneke ("Amor")
Benh Zeitlin ("Indomável sonhadora")
Ang Lee ("As aventuras de Pi")
Steven Spielberg ("Lincoln")
David O. Russell ("O lado bom da vida)

Ator
Daniel Day-Lewis ("Lincoln")
Denzel Washington ("Voo")
Hugh Jackman ("Os miseráveis")
Bradley Cooper ("O lado bom da vida")
Joaquin Phoenix ("O mestre")
 

Atriz
Naomi Watts ("O impossível")
Jessica Chastain ("A hora mais escura")
Jennifer Lawrence ("O lado bom da vida")
Emmanuelle Riva ("Amor")
Quvenzhané Wallis ("Indomável sonhadora")
Ator coadjuvante
Christoph Waltz ("Django livre")
Philip Seymour-Hoffman ("O mestre")
Robert De Niro ("O lado bom da vida")
Tommy Lee Jones ("Lincoln")
Alan Arkin ("Argo")
Atriz coadjuvante
Sally Field ("Lincoln")
Anne Hathaway ("Os miseráveis")
Jacki Weaver ("O lado bom da vida")
Helen Hunt ("The sessions")
Amy Adams ("O mestre")
Filme estrangeiro
"Amor" (Áustria)
"No" (Chile)
"War witch" (Canadá)
"O amante da rainha" (Dinamarca)
"Kon-tiki" (Noruega)
Roteiro original
Michael Haneke ("Amor")
Quentin Tarantino ("Django livre")
John Gatins ("Voo")
Wes Anderson e Roman Coppola ("Moonrise kingdom")
Mark Boal ("A hora mais escura")

Roteiro adaptado
Chris Terrio ("Argo")
Lucy Alibar e Benh Zeitlin ("Indomável sonhadora")
David Magee ("As aventuras de Pi")
Tony Kushner ("Lincoln")
David O. Russell ("O lado bom da vida")
Animação
"Valente"
"Frankenweenie"
"ParaNorman"
"Piratas pirados!"
"Detona Ralph"

Documentário em longa-metragem
"5 broken cameras"
"The gatekeepers"
"How to survive a plague"
"The invisible war"
"Searching for a sugar man"
Documentário em curta-metragem
"Inocente"
"Kings point"
"Mondays at Racine"
"Open heart"
"Redemption"
Fotografia
"Anna Karenina"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"
"007 – Operação Skyfall"

Edição
"Argo"
"A vida de Pi"
"Lincoln"
"A hora mais escura"
"O lado bom da vida"
Trilha sonora original
Dario Marianelli ("Anna Karenina")
Alexandre Desplat ("Argo")
Mychael Danna ("As aventuras de Pi")
John Williams ("Lincoln")
Thomas Newman ("007 – Operação Skyfall")
Canção original
"Before my time", de "Chasing ice" – J. Ralph (música e letra)
"Everybody needs a best friend", de "Ted" – Walter Murphy (música) e Seth MacFarlane (letra)
"Pi's lullaby", de "As aventuras de Pi" – Mychael Danna (música) e Bombay Jayashri (letra)
"Skyfall", de "007 - Operação Skyfall" – Adele (música e letra)
"Suddenly", de "Os miseráveis" – Claude-Michel Schönberg (música), Herbert Kretzmer (letra) e Alain Boublil (letra)
Efeitos visuais
"O hobbit: Uma jornada inesperada"
"As aventuras de Pi"
"Os vingadores"
"Prometheus"
"Branca de Neve e o caçador"
Edição de som
"Argo"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"
"A hora mais escura"
"007 – Operação Skyfall"

Mixagem de som
"Argo"
"Os miseráveis"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"
"007 – Operação Skyfall"
Melhor curta-metragem
"Asad"
"Buzkashi boys"
"Curfew"
"Death of a shadow (doos van een schaduw)"
"Henry"

Curta-metragem de animação
"Adam and dog"
"Fresh guacamole"
"Head over heels"
"Maggie Simpson in 'The Longest Daycare'"
"Paperman"

Figurino
"Anna Karenina"
"Os miseráveis"
"Lincoln"
"Espelho, espelho meu"
"Branca de Neve e o caçador"
Design de produção
"Anna Karenina"
"O hobbit: Uma jornada inesperada"
"Os miseráveis"
"A vida de Pi"
"Lincoln"
Maquiagem e cabelo
"Hitchcock"
"Os miseráveis"
"O hobbit: Uma jornada inesperada"

Fonte: G1






quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Indicados ao Framboesa de Ouro 2013


Já saiu os indicados a "piores do ano" que concorrerão ao troféu Framboesa de Ouro 2013. A lista deverá ser divulgada amanhã pela Academia de Artes Cinematográficas dos EUA.

E para os fãs da Saga Crepúsculo, seu último filme, "A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2", levou 11 indicações, incluindo pior filme e pior ator e atriz.

"Battleship - A Batalha dos Mares" também não ficou muito atrás, levando seis indicações para o troféu.

Ah, eu não achei o final de Crepúsculo tão ruim assim... Mas já era esperado que seria o mais criticado. E você, concorda com os indicados?



Pior Filme
“Battleship - A Batalha dos Mares”
“The Oogieloves in Big Balloon Adventure”
“Este é o Meu Garoto”
“As Mil Palavras”
“A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”

Pior diretor
Sean Anders - “Este é o Meu Garoto”
Peter Berg - “Battleship - A Batalha dos Mares”
Bill Condon - “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
Tyler Perry - “Good Deeds e “Madea`s Witness Protection”
John Putch - “Atlas Shrugged: Part II”

Pior Atriz
Katherine Heigl - “Como Agarrar meu Ex-Namorado”
Milla Jovovich - “Resident Evil 5: Retribuição”
Tyler Perry - “Madea`s Witness Protection”
Kristen Stewart - “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2” / “Branca de Neve e o Caçador”
Barbra Streisand - “The Guilt Trip”

Pior Ator
Nicolas Cage - “Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança” / “O Pacto”
Eddie Murphy - “As Mil Palavras”
Robert Pattinson - “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
Tyler Perry - “A Sombra do Inimigo” / “Good Deeds”
Adam Sandler - “Este é o Meu Garoto”

Pior Atriz Coadjuvante
Jessica Biel - “Playing For Keeps” / “O Vingador do Futuro”
Brooklyn Decker - “Battleship - A Batalha dos Mares” / “O Que Esperar Quando Você Está Esperando”
Ashley Greene - “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
Jennifer Lopez - “O Que Esperar Quando Você Está Esperando”
Rihanna - “Battleship - A Batalha dos Mares”

Pior Ator Coadjuvante
David Hasselhoff - “Piranha 3DD”
Taylor Lautner - “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
Liam Neeson - “Battleship - A Batalha dos Mares” / “Fúria de Titãs 2”
Nick Swardson - “Este é o Meu Garoto”
Vanilla Ice - “Este é o Meu Garoto”

Pior Elenco
“Battleship - A Batalha dos Mares”
“The Oogieloves in Big Balloon Adventure”
“Este é o Meu Garoto”
“A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
“Madea`s Witness Protection”

Pior Roteiro
“Atlas Shrugged Part II”
“Battleship - A Batalha dos Mares”
“Este é o Meu Garoto”
“As Mil Palavras”
“A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”

Pior Remake, Cópia ou Sequência
“Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança”
“Piranha 3-DD”
“Amanhecer Violento”
“A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
“Madea`s Witness Protection”

Pior Dupla
Qualquer dupla de Jersey Shore em “Os Três Patetas”
Mackenzie Foy e Taylor Lautner em “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
Robert Pattinson e Kristen Stewart em “A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2”
Tyler Perry e seu disfarce em “Madea`s Witness Protection”
Adam Sandler e Andy Samberg, Leighton Meester ou Susan Sarandon em “Este é o Meu Garoto”



Fonte: Portal Pop

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

O Rio de Janeiro continua lindo!




Fale o que quiserem, mas só vai dizer que acha o Rio de Janeiro feio ou sem graça quem nunca andou pela sua orla ou apreciou a cidade lá de cima, aos pés do Cristo Redentor ou mesmo do Pão de Açúcar.

Praia do Flamengo
O Rio pode até ter sua fama pela violência, coisa que hoje em dia não é mais tão assustador do que em qualquer outra grande metrópole. Não se deixe enganar pelo povo da oposição: tomando as devidas precauções, dá sim para fazer um passeio tranquilo e prazeroso na Cidade Maravilhosa.

O que quero dizer é que não é legal dar pinta de turista em qualquer lugar do mundo. Trombadinha e oportunista tem para todo o lado, e se ele perceber que você não é de lá, claro que tentará aproveitar-se da situação. Portanto, sempre cuidado na hora de puxar sua carteira para pagar uma conta, sacar a câmera fotográfica ou celular, ou mesmo dar muita conversa para estranhos. E isso é válido para qualquer lugar do mundo.

Cristo Redentor
Se você pretende ir à Cidade Maravilhosa, um bom lugar para se hospedar é com certeza os arredores de Copacabana. Não é só pelo glamour do lugar, é porque tudo lá é mais fácil, até para você curtir uma praia ou sair pela noite. O centro da cidade costuma ser mais barato, e muito mais prático se você está indo apenas para negócios. Isso porque o aeroporto de Santos Dumont está ao lado do centro.

Indispensável a visita no Cristo Redentor e no Pão de Açúcar. Pelo menos uma vez em sua ida ao Rio, é necessário conhecer a beleza desses lugares. O acesso ao Cristo fica na Floresta da Tijuca, aonde você vai de carro até um certo ponto, depois é necessário pagar a van local para chegar ao topo, onde está a estátua do Cristo. Já no Pão de Açúcar, localizado no bairro Urca, você sobe ao topo de bondinho, motivo de aflição para muitas pessoas. Mas é garantida a segurança, pode ir sem medo.

Vista da Lagoa Rodrigo de Freitas
A Lagoa Rodrigo de Freitas em seu todo aos pés da estátua do Cristo. Não deixe de dar uma volta por ela, pois a beleza é tão magnífica como as das praias cariocas. As residências locais são caríssimas, já que é um privilégio abrir a janela e se deparar com toda a linda paisagem.

O Leblon também é um bairro de residências caras, e sua praia, assim como a do Arpoador, bairro vizinho, são muito belas e apreciadas por quem não quer tanta badalação como em Copacabana ou Ipanema.  Os bairros mais próximos ao centro, como Botafogo e Flamengo, também são lotados de hotéis, e têm a preferência de quem quer ficar mais próximo aos negócios pela região.

Bondinho do Pão de Açucar
O Rio tem muito mais a oferecer do que apenas praia e baladas. Se você pretende conhecer melhor a cidade, a dica é contratar os serviços de city tour, que não são poucos por ali. Eu contratei um e conheci uma porção de lugares, já com o almoço incluso. Vou dizer que vale a pena, pois também estão inclusos os ingressos ao Cristo e Pão de Açúcar, o que por fora eu pagaria mais que a metade do valor pago ao serviço de city tour.


Se você ainda não conhece o Rio, deixe de lado as informações negativas e preconceitos, porque vale muito a pena. O lugar é lindo, digno de cartão postal, e tomando as devidas precauções já citadas você irá trazer ótimas fotos e recordações de um lugar maravilhoso.




Apoteose da Marquês de Sapucaí