quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Review: Glee: 3.05 - “The First Time”

Ahhh! A primeira vez... Um tema tudo a ver com a galera de Glee, que passa pela adolescência cheia de dúvidas e desejos.
Artie põe em dúvida a sexualidade transmitida por Rachel e Blaine para a apresentação do musical. Claro, nunca tiveram relações, e isso passa a martelar na cabeça deles como uma obrigação.
Como tem horas que odeio a Rachel! A bocó vai até a casa de Finn e resolve se entregar por garoto, mas deixa claro que tudo é pelo lado profissional. Na mesma hora ele desiste da transa e a garota fica na mão. 
E o Blaine hein? Arrasando corações! Adorei a cena em que ele vai visitar sua ex-escola e os meninos de lá se apresentam com a música “Uptown Girl”. Aliás, única música que salvou o episódio, o resto ficou por conta da Broadway. 
Sebastian, um novo aluno que está no lugar de Blaine, meio que se demonstra interessado no garoto e o convida para um café. Durante a conversa, onde Blaine está sendo assediado, Kurt aparece e aceita ir com seu namorado a uma boate gay. No local, após muita bebedeira, Blaine deseja ter Kurt, mas o meninino não aceita ter seu namorado embriagado e dividindo-o com outro rapaz. 
Até a treinadora Beiste está arrumando um afair. Um olheiro que está frequentando a McKinley meio que está interessado nela, mas ela não enxerga isso devido seu ego que está muito baixo. Quem sabe agora, né? Afinal, até beijinho ela já ganhou na série (do professor Will, lembra-se?)
Apresentação do musical feita, todos foram muito bem, e agora é hora das emoções. Enfim, Rachel e Finn têm sua noite especial, assim como Blaine e Kurt. Acho legal essa abordagem de casais gays que Glee tem feito, é importante acrescentar a experiência dos meninos nessa história. E cá pra nós, Kurt é muito crianção, precisa mesmo crescer um pouco, quem sabe agora terá mais responsabilidades e deixará de ser filhinho do papai?
A boa notícia é que foi um episódio sem Will (que apareceu apenas durante a apresentação dos meninos) e Sue, somente focado nos adolescentes. È muita gente ali, e se não parar para contar outras histórias, ficará uma coisa focada demais no professor.
Fiquei esperando que fosse a primeira vez de Will e Ema também, já que o episódio trataria sobre esse tema. Aquele casalzinho tem tudo pra dar errado, porque não dá para aguentar as frescuras daquela donzela, né? Ainda bem que nem citaram os dois, já que devem deixar uma história só pra comemorar esse dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário