quarta-feira, 19 de maio de 2010

Incômodos que temos no metrô de São Paulo

Todos sabemos que o metrô é o melhor meio transporte, rápido e fora do trânsito caótico das cidades grandes. Mas apesar de não enfrentarmos congestionamentos, temos que enfrentar os mal educados e egocêntricos que não sabem dividir um espaço público com outra pessoa.

Agora é moda. Todo mundo que tem celular com mp3 gosta de ouvir suas músicas preferidas que são adicionadas nele. Quer dizer, os educados colocam seus devidos fones de ouvido e curtem aquilo que só interessa para eles. E o que fazer com aqueles que resolvem colocar a música alta, para todos ouvirem? Outro dia, sem brincadeira, tinha um ouvindo rap, outro ouvindo funk, e eu ficando doida com as músicas que eu não tava a fim de ouvir. Quer ouvir, ouça, mas ouça sozinho. Não sou obrigada a aguentar músicas num momento que não quero. Afinal, o que será se agora cada um colocar seu som preferido no último volume?

Acho que vou lançar uma campanha: “Baixem músicas bregas e coloque para todos ouvirem no metrô”. Imagina só colocar Roberto Carlos pra tocar de fundo com o metrô lotado? Bom, eu não iria gostar, pois tanto faz a música, o que interessa é que eu não quero ouvir. Mas imagina essa galerinha que só gosta de funk e rap ser obrigada a ouvir Roberto Carlos, ou algo desse tipo quando não está a fim? Nada contra quem gosta do tipo de música, mas como disse, ouça só pra você.

Outro problema é em relação aos que ficam parados na porta do trem. Eu quero descer, mas sempre tem um que não sai da frente e não se toca que está atrapalhando. E não é porque não tem lugar no metrô, é porque a pessoa não se toca mesmo.

No metrô de Londres, por exemplo, é normal você ficar à direita na escada rolante e deixar a esquerda livre para quem quer subir correndo. Aqui, estão fazendo campanhas para que se adote o mesmo. Afinal, é melhor mesmo, vez ou outra estamos com mais pressa e não temos paciência de esperar a escada subir sozinha. Percebo que muitos já aderiram, e se colocam à direita deixando a esquerda livre. Mas ainda têm os que não perceberam e os que não estão nem aí. E daí a gente tem que pedir licença mesmo, porque tem gente que por mais que perceba que está estorvando a passagem, parece que faz questão de que peçamos para que saia dali. Será que precisa disso?

O metrô é muito bom sim, ainda mais agora que está crescendo (tardiamente). Mas temos que ser cidadãos conscientes, perceber quando incomodamos os outros e quando podemos evitar que os outros se incomodem com a gente. Se não for assim, como poderemos sonhar com um mundo melhor?

Um comentário:

  1. Concordo que o metrô é o melhor meio de transporte, mas não tenho a mínima esperança de que a educação das pessoas melhore nesta cidade.
    Sou paulistano e a cada ano percebo como fica mais difícil viver e se locomover na nossa cidade.
    Eu poderia citar uma infinidade de exemplos, mas ficando apenas no metrô, pela quantidade de pessoas que usam este transporte em comparação com o pequeno números de linhas para comportar estas pessoas, misturada com a educação de nosso povo, fica impossível qualquer tipo de melhoria.

    Até mais

    ResponderExcluir