quarta-feira, 8 de julho de 2009

Ainda falando sobre animais...

Voltando a falar de animais, semana passada escrevi sobre o que considero covardia humana, ou seja, o maltrato aos animais. Coincidentemente vim a assistir no domingo uma palestra do economista, administrador e estudioso de assuntos ligado ao desenvolvimento humano, Leonardo Kurcis.
Na ocasião que escrevi o texto, falava sobre animais domésticos. Na palestra de Kurcis, ouvi sobre animais bem menores, que geralmente desprezamos. Achei muito interessante sua colocação, coisas que geralmente nem pensamos.
Bem, um dos exemplos do palestrante falava sobre o desprezo e maldade de um ser humano ao ver algo como uma formiga, por exemplo. Geralmente não damos valor a esse tipo de vida, e se algo passa na nossa frente logo pensamos em pisar e matar. Kurcis, em suas palavras, nos mostrou o quanto não percebemos que aquela também é uma manifestação de vida. Por que tirar a vida de quem não está nos perturbando?
Uma vez, contou ele, estava vendo uma abelha se afogando em uma poça d’água. Teve todo o trabalho de resgatá-la de lá para ajudar a salvar sua vida. Porém, a abelhinha acabou caindo no chão novamente. Eis que veio um homem e pisou na bichinha. “Pronto, ela não vai mais incomodar, já a matei”, disse o homem. Puxa, e tudo o que Leonardo queria era salvar vida da abelhinha...
Não é fácil a gente não querer se livrar desses bichinhos que pouco compreendemos. Geralmente, eles chegam sim a incomodar. Mas vale pensar na proposta de Leonardo Kurcis. Se podemos deixá-los viver, então o façamos. Cada bichinho tem o seu papel aqui na Terra. Existem hoje alguns métodos naturais para afastar animais como formigas, baratas (ai meu Deus, preciso aprender a correr mais delas...), entre outros.
Procuremos fazer então uma pesquisa para deixar esses bichinhos no habitat natural de cada um, e não dentro de nossas casas. E aprendamos a não mais matar sem motivo.


“No lugar de destruir devemos proteger e cooperar com todos os seres.”
“Os corpos animados são os altares da vida, sejam eles humanos, animais ou vegetais. No lugar de destruição e competição o homem deve estabelecer vínculos de cooperação, proteção e amor com todas as formas de vida. Classificar os seres, considerados inferiores aos humanos, em úteis e perniciosos, é resultado da miopia espiritual a ser superada.” – Leonardo Kurcis

Mais no site: www.leonardokurcis.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário