segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O que fizeram com o clássico Fúria de Titãs?


Somente agora tive a oportunidade de assistir a refilmagem de um dos melhores clássicos mitológicos dos anos 80, Fúria de Titãs (Clash of Titans).


Sinceramente, o que fizeram com o filme? Na categoria de ruim, ele está em péssimo. Muito diferente do original de 1981, dirigido por Desmond Davis, a atual versão de Louis Leterrier mostra um roteiro diferente, com um Perseu sem graça, representado por Sam Worthington.


Lembro-me da magia do primeiro filme, com um Perseu apaixonado pela princesa Andrômeda, por quem enfrenta os maiores desafios para salva-la. Neste atual, Perseu não dá a mínima para a princesa, mas cai nas graças de outra semideusa, Io (Gemma Arterton), num romancezinho muito do sem graça e fora de contexto. Outra coisa que ficou muito diferente da original foi a Medusa. Quando assisti ao filme na época de infância, morria de medo da Medusa, mas essa nova que criaram não teve o mesmo ar horripilante que a primeira. Faltou um pouco de emoção, de mitologia mesmo.


O filme foi gravado em 2D e convertido em 3D, o que fez da maioria das pessoas que assistiram à segunda opção reclamarem da péssima imagem que tiveram. Aliás, mesmo em 2D, a imagem é horrível, com uma poluição visual tremenda que às vezes nem dá pra saber qual dos lados (herói ou vilão) está ganhando.


Nem aquela corujinha graciosa da primeira versão, que o acompanha durante a saga, teve destaque na segunda. Perseu até chega a pegar uma coruja no meio de um monte de bagulhos, mas a joga de volta como se não tivesse muita importância.


Enfim, para os que eram fãs de Fúria de Titãs dos anos 80, provavelmente a desilusão com a refilmagem foi grande. Tá difícil de ler uma crítica construtiva sobre o filme, e eu já estava empurrando para ver essa nova versão com um certo receio, confesso. E o que eu tinha receio aconteceu. Fúria de Titãs é ruim demais.

Um comentário:

  1. Eu ainda não assisti esta nova versão, mas não espero nada melhor do que você escreveu.

    Este febre de refilmagens atuais está rendendo muitos filmes ruins e neste caso ainda para piorar colocaram Louis Leterrier na direção, um sujeito especialista em filmes de pancadaria e nada mais que isso.

    Até mais

    ResponderExcluir