sexta-feira, 29 de julho de 2011

Crítica: O Casamento do Meu Ex


Com um elenco admirável, filme é dramático demais e deixa a desejar

Laura (Katie Holmes) será madrinha de casamento de uma grande amiga da época do colégio, Lila (Anna Paquin). O problema é que o noivo, Tom (Josh Duhamel), é seu ex-namorado. Seus amigos também estarão lá. Conhecidos como “Os Românticos”, eram parte de uma turma liberal e unida.
Esse é o tema abordado pelo longa O Casamento do Meu Ex (The Romantics), uma comédia dramática que fala sobre relacionamentos e traições. Laura é a típica amiga traída, que sempre viu Lila ter ciúme de tudo o tinha, querendo até mesmo compartilhar seus namorados. Depois de um relacionamento de mais de seis anos, Tom resolve abandonar Laura sem a mínima satisfação, e logo aparece noivo de sua melhor amiga.
Pelo que percebemos durante o filme, todos os amigos já tiveram algum tipo de envolvimento uns com os outros. E na noite em que antecede a boda, os excessos nas bebidas darão mais motivos para pensarem em uma possível troca de parceiros.
Lila é a típica menininha mimada, que quer ter tudo a qualquer custo. Seus pais já demonstraram seu descontentamento com o noivo, mas ela é irredutível. Tom é o cafajeste, que não sabe bem o que quer, e nem se tomou as decisões certas em sua vida. Imagine só então quando encontra sua ex...
O filme é cansativo e sem graça. Comédia mesmo rola pouco, porque no fundo o que fica é mais um drama de pessoas infelizes e com suas vidas desestruturadas. O triângulo amoroso entre Tom, Laura e Lila torna-se uma coisa muito besta, que fazem os mais realistas se remoerem nas poltronas.
O pior fica para o dia do casamento. Muitos imprevistos durante a antecipação da cerimônia só podia ter dado nisso mesmo. Final patético.

2 comentários:

  1. Pô, Silvia. rs Acabou com o filme e me fez rir muito! Ainda não o vi, mas tá na lista, claro. O estilão pareceu Barrados no Baile, jovens que não crescem independente da idade e etc.

    Só que ... comédia dramática? Penso que há sempre aqueles que se identificam ou riem de tragédias tb. Enfim, cinema é entretenimento acima de tudo, o que funciona muita das vezes como catarse tb. É como uma música para cada momento. rs

    E a Anna Paquin parece se encaixar bem no papel.Vejamos ...

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente.
    Obrigada por publicar minhas palavras, e nao, a Anna Paquin nao se escaixou, todos os papeis no filme eram chatos... sem sal.

    ResponderExcluir