quinta-feira, 1 de julho de 2010

Eclipse estreia batendo recordes e sendo apontado como melhor filme da saga



Estreou nessa quarta-feira, 30 de junho, o terceiro filme da Saga Crepúsculo: Eclipse (The Twilight Saga: Eclipse), levando ao cinema em sua pré-estreia mais de 200 mil pessoas em uma única sessão realizada a 00:01 h em 500 salas.


Superando o recorde do filme anterior, Lua Nova, Eclipse mostra uma história um pouco mais agitada, o que agradou a maioria dos fãs da saga. Durante a sessão de pré-estreia, muita confusão ocorreu no Cinemark do Shopping Pátio Paulista, onde seguidores e adoradores do filme e dos atores fizeram imensas filas e imploraram por ingressos.


Em Eclipse, a família Cullen está de volta a Forks, o que deixa Edward (Robert Pattinson) mais próximo de Bella (Kristen Stewart). Quem não fica feliz com isso é Jacob (Taylor Lautner), que assume sua paixão pela garota e fica preocupado com sua convivência com os vampiros, além de saber que Victoria (Bryce Dallas Howard) ainda está atrás dela desejando mata-la.


Diante dos perigos que Bella corre, vampiros e lobisomens terão que se unir para evitar o pior. E isso não é agradável para nenhum dos envolvidos, principalmente Bella, que fica no meio de uma disputa amorosa.


Eclipse se mostra mais ativo, com cenas mais emocionantes, deixando até aparecer uma pontinha de humor durante a trama, que no geral, é down por demais. Apesar dessa sua característica, a Saga Crepúsculo vem a cada dia conquistando mais fãs, talvez pelo romance impossível entre mortal e vampiro, ou agora pela disputa acirrada por uma garota, o que interessa é que cada um tem sua motivação.


Eu, pessoalmente, acho a história muito parada, apesar de admirar o amor de Edward por Bella, que para mim, é uma garota chata, sem graça ou atrativos. E fica claro em Eclipse que os dois são muito iguais, e por isso, talvez ela prefira a companhia do vampiro à do lobo, que pode lhe oferecer uma vida normal e bem mais tranquila.


Só acho que Taylor Lautner é muito pequeno para o papel de Jacob. É só ver a exposição das roupas usadas pelos artistas, que se encontra no Shopping Pátio Paulista, para tirar as conclusões. Mesmo porque, quando ele vira lobisomem, fica enorme, muito diferente do que é de fato. Mas seu papel é de um cara “gente boa”, bem típico da idade dele, muito diferente do depressivo Edward Cullen, que só é movido pelo amor que tem por Bella e lembranças do passado.


Eclipse é com certeza a melhor produção da saga até agora, dirigida por David Slade, com uma boa narrativa e trilha sonora. 


Fotos: Divulgação (Paris Filmes)

4 comentários:

  1. Olha, não gosto da sga Crepúsculo. Assisti o primeiro filme e achei que não tem história, fica só no romance entre os dois... Preciso de algo a mais, uma mitogia, sabe?!

    Sobre o cinema 3D, concordo com você, é bom para animações. E só esse gênero que vai me fazer gastar um pouco mais pra assitir um filme nessa tecnologia.

    Harry Potter po exemplo, não vou deixar de ver legendado pra ver o 3D convertido... Ainda mais dublado.


    Abraço e obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
  2. Sempre tive um baita preconceito por Crepúsculo até assistir, não que eu tenha passado a gostar, mas agora eu entendo por que as pessoas gostam (menos as crepusculetes) e respeito isso. A história é bacana, envolve. E também ouvi de gente que não gosta muito da série que Eclipse é um bom filme, conclusão: assistirei.

    ResponderExcluir
  3. ler todo o blog, muito bom

    ResponderExcluir