quarta-feira, 9 de junho de 2010

Ídolos de quem?


Amanhã começa a terceira temporada do reality musical Ídolos, na Rede Record. Versão nacional do American Idol, o programa é realizado em vários países onde jovens tentam provar seu talento musical para em troca tornar-se um ídolo e conseguir o patrocínio de seu primeiro cd.


O que eu fico me perguntando é onde é que estão os vencedores dos programas anteriores? O que acontece afinal com quem ganha, já que ídolo a gente vê que não viraram?


A intenção é legal, vemos de fato grandes talentos que estão espalhados por todo o país, que chegam lá e mostram para que foram. Só que a infelicidade é não ver nenhum desses bons cantores sendo aproveitados de fato na mídia musical. O que vemos cada vez mais por aí são cantores fabricados, que não cantam nada nem têm boa voz, mas são filhos de alguém influente ou mesmo conhecidos do meio.


Outra coisa que não concordo no formato do programa é o tipo de “ídolo” que eles procuram. Se não for bonitinho, pinta de garoto estiloso (ou estilosa) e jovenzinho, não ganha. Apesar de terem aumentado o limite de idade de 18 a 26 para 16 a 28 anos, a gente sabe que é difícil não ganhar o que pode ter mais carisma com o público mais jovem.


Ídolos foi inicialmente do SBT, que pisou na bola quanto ao formato e acabou perdendo o reality para a Record. Porém, mesmo o garoto que ganhou o primeiro programa nunca apareceu de fato na mídia, a não ser no próprio SBT, assim como acontece na Record. Os que ganham o game só aparecem naquela emissora mesmo. Ídolo? Onde? Quando? Pura ilusão.


O que traz audiência é a primeira fase do reality, onde vários tipos fazem sua apresentação, que muitas vezes são cômicas, dignas de piadas, que acabam divertindo quem assiste. Mesmo assim, nas fases seguintes, o que vemos são vários grandes talentos sendo dispensados, em troca de um rostinho bonito ou com estilo jovem descolado para chegar à final.


Para quem curte a atração, Ídolos vai ao ar a partir de amanhã, 10 de junho, às 23h, todas terças e quintas, sob o comando de Rodrigo Faro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário