segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Review: Glee: 3.09 - “Extraordinary Merry Christmas”

Não sou muito chegada em especiais de Natal. São sempre a mesma coisa, não há novidades nem criatividade. Nada a acrescentar. E não é diferente com Glee.
Mais uma vez, como acontece nos fins de ano, Glee apresenta um episódio dedicado à data natalina. O que achei legal foi a atitude de Sue Sylvester, que, sabendo que iria passar as festas sozinha, já que sua irmã faleceu, resolveu então ajudar e alegrar no Natal de crianças carentes de Lima, e para isso pediu a ajuda do pessoal do Glee Club.
O problema é que a turminha estava engajada em um outro projeto: uma apresentação na TV, onde Artie ganhou o papel de diretor do projeto e resolveu encenar mais um daqueles contos de Natal americano. Como a apresentação da TV seria ao vivo, e cairia no mesmo dia do projeto de Sue, Artie resolveu dar as costas à caridade e tocar em frente o especial, já que sempre foram humilhados pela treinadora que ano passado chegou até a estragar a árvore da turma.
Sam, Quinn e Puck se juntaram a Sue e o especial correu como desejado por Artie. Ah, aquela velha coisa de Natal né, só que em preto e branco. Para mim, sem graça, mas há quem ache legal. 
O final foi melhor, quando a galerinha largou a TV e correu para ajudar o projeto de Sue, mostrando que ainda há caridade entre eles. 
Ridículo mesmo foi o papel de Rachel, dando listas de sugestão de presente de Natal ao Finn, e exigindo que ele comprasse um brinquinho para ela. Menina mais chata essa Rachel, o papel dela é realmente repugnante, porque se fosse na vida real eu mesma a xingaria. O pobre Finn teve que leiloar a jaqueta de couro no eBay só para dar o brinquinho pra aquela boboca. Ainda bem que no final eles resolveram dar o que ganharam - ela, o brinco, e ele, um I Pod – como doação para pessoas carentes. Legal mesmo foi o porquinho que ao engordar alimenta uma família. Presente bonito, da parte de Finn.
Episódio bem com cara de despedida de fim de ano, com direito a boas ações, vingança, e boa ação de novo. Morno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário