quarta-feira, 10 de junho de 2009

Sobrevivi ao metrô da manhã

Meu horário de trabalho é durante o período da tarde. Mas conforme a necessidade, a gente também acaba vez ou outra trabalhando de manhã. Eis que o chefe pediu para que eu fizesse a semana toda no período da manhã. Ou seja, iria entrar às 8 horas da matina.
Quem mora em São Paulo sabe bem como é difícil a vida de quem necessita de transporte público. Muito diferente de países de primeiro mundo, onde até quem tem dinheiro anda no transporte público, porque há linhas para todos os lados.
Bom, para entrar às 8 da manhã, fui para o metrô por volta das 7:15 horas. Terrível!!! Era gente para todo lado. Já passei por isso em outras situações, mas em plena segunda já lembrava que tinha o resto da semana para enfrentar a mesma baderna.
Dentro do metrô chega ser engraçado. Se você tira o pé do chão, provavelmente será difícil de conseguir voltar o pé para o mesmo lugar. Mas é tanta gente que você nem precisa se segurar, o povo todo te segura...
Durante os cinco dias da semana acabei me acostumando com a rotina. Só na manha do gato. Em pensar que seria apenas uma semana, mas que muita, mas muita gente mesmo tem essa rotina diariamente. Ia ouvindo a conversa do povo, que ora era sobre política, ora sobre novela, e por aí vai... Às vezes as besteiras que ouvia eram tão grandes que não tinha como não gargalhar. E no fim das contas, não foi tão ruim assim. Ser humano se acostuma com tudo. Lógico que a gente quer ver tudo melhorar, ver os transportes públicos serem bons e ter lugar para todos, mas enquanto não é assim, temos que continuar a vida de qualquer jeito ? Continuemos a ter esperanças que um dia muda...
Mas enfim, sobrevivi ao caos do metrô pela manhã. E se tiver que ir novamente, "vamo que vamo", pois o que vale é não levar bronca pelo atraso no serviço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário