quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Puerto Iguazú – A Argentina logo ali



Rua tranquila do centro de Puerto Iguazú
Conhecer outro país já não é algo além dos sonhos, como antigamente. Hoje em dia, muitos pacotes e promoções permitem com que você possa visitar qualquer país do mundo com mais facilidade.

Porém, muitos ainda têm medo de sair do Brasil, talvez pela dificuldade de entender outro idioma, ou mesmo porque nem sempre a facilidade dos pacotes para o exterior estão acessíveis aos bolsos brasileiros.

Uma vantagem para quem viaja para Foz do Iguaçu é o acesso fácil e rápido às fronteiras do Paraguai e Argentina, que possibilitam a visita para esses países sem gastar muito.

Na Argentina, a primeira cidade após a fronteira com o Brasil é Puerto Iguazú. Pequena, pacata e charmosa, é indispensável um passeio por lá.

A cidade dá acesso para as cataratas do lado Argentino, onde é possível ver a queda “Garganta do Diabo” bem de cima. O passeio pelas cataratas Argentina é longo, e exige quase um dia todo para fazê-lo.

Para quem aprecia a jogatina, irá gostar de Puerto Iguazú. Na Argentina é permitido jogos de azar, e a cidade dispõe de cassino para quem pretenda se aventurar a ganhar ou perder alguns trocados.

Outra boa coisa para se fazer em Puerto Iguazú é aproveitar para almoçar ou jantar em um dos seus restaurantes. A carne Argentina é uma das melhores e mais saborosas do mundo, e será um bom motivo para dar uma parada para uma boa refeição.

Aproveite também para visitar as lojinhas da cidade e adquirir produtos como alfajor e doce de leite argentino.

No final do passeio, aproveite o Duty Free que fica logo na fronteira com o Brasil. Lá você encontrará diversos produtos de qualidade com preços interessantes.

Se você vai para Foz do Iguaçu, não deixe de fazer uma visita até Puerto Iguazú.


Algumas dicas para curtir Puerto Iguazú


- A cidade está bem próxima mesmo de Foz do Iguaçu. É possível ir de ônibus, táxi, vans de turismo e até de carro (neste caso, verifique melhor como entrar em outro país com seu carro). Eu usei o ônibus do transporte público de Foz, e achei muito tranquilo. Peguei o ônibus na Rua Mem de Sá, atrás do terminal de ônibus.

- Para entrar na Argentina é fácil, basta levar seu RG com até dez anos de emissão e dizer aos funcionários da fronteira o lugar que você vai. Não se preocupe muito com o idioma, pois por serem países vizinhos eles já estão acostumados com o português e conseguem te entender.
Vista da Garganta do Diabo - lado argentino das cataratas

- Se você está indo pela primeira vez, com certeza irá optar para conhecer as cataratas do lado argentino, que são uma beleza à parte (cá entre nós, é bonito, mas o lado brasileiro é lindo e bem mais organizado e fácil de fazer). As cataratas na Argentina necessitam de muito mais tempo para visita. As trilhas são longas e bem cansativas. O passeio de trenzinho que te leva para o início das trilhas é bem legal. Vá de roupa leve, sapato confortável e leve água, porque se estiver calor, vai precisar muito dela.

- Porém, se for às cataratas, não sobrará muito tempo para curtir Puerto Iguazú, a não ser que você fique lá até a noite. Só verifique as suas possibilidades, no caso se você está de carro próprio, tudo bem, ou terá que pagar táxi para voltar, já que o último ônibus que volta para Foz do Iguaçu sai por volta das 19h.

- Há também a possibilidade de você se hospedar por lá. A cidade dispõe de hotéis e hostels, e dizem que a vida noturna lá é bem legal. Muitos optam por ficarem por lá, e não em Foz.

- Como eu disse, se você optar em visitar as cataratas, provavelmente não terá tempo de almoçar na cidade, daí poderá optar pela janta desde que nas condições que já foram citadas. A cidade é pacata demais, quase não tem movimento, então tudo fecha mais cedo e abre mais tarde, para acompanhar o horário de agito noturno.

Bife de chorizo na chapa
- Eu almocei no restaurante La Tranquera, que fica na Avenida Córdoba, 105, bem pertinho do terminal rodoviário. Lá eu comi um bife de chorizo com arroz, batata frita e salada, que saiu por volta de R$ 85 para três pessoas (em pesos, $ 290). A comida estava boa, especialmente o bife argentino. Esse tipo de prato é servido mais para turistas brasileiros, porque na verdade os argentinos não têm o hábito de comer arroz como nós (é só carne e batata). Pra ter uma ideia, o arroz parecia que nadava na água, sem sal e papa. Quando o garçom percebeu que se tratava de brasileiros, já ofereceu o prato típico para nós, o que ajudou bastante. Gostei do serviço e do preço que paguei.

- A melhor maneira de chegar ao marco das três fronteiras é na Argentina. No Brasil e no Paraguai,  o lugar é muito afastado e perigoso. Já em Puerto Iguazú, basta pegar a Avenida Três Fronteras que no final dela você chegará no “Hito Três Fronteras” (dá pra ir andando, uns 10 a 15 minutos de caminhada). Você também pode ir pela Av. Rio Iguazú. O caminho é mais longo, porém muito bonito, passando pelo rio Iguazú e pelo porto da cidade. No hito, ou marco, você encontrará lojinhas para comprar lembrancinhas do local. Dali, você avista os outros dois marcos, o do Brasil e do Paraguai.
Hito das Trés Fronteras

- Existe uma feirinha que vende salames e azeitonas na cidade, mas juro, já fui duas vezes lá e não consegui ir na tal feirinha, portanto não tenho dicas sobre ela. Não sei se é o horário que vou à cidade, mas não havia nada aberto.

- A cidade dispõe de cassinos, portanto, se gosta de arriscar a sorte, aproveite. Apenas confira o horário de funcionamento antes de ir, pois eu não fui e creio que também estava fechado durante minha passagem por lá (só para constar, estive na cidade sempre pela manhã e saí no começo do entardecer).

- Antes de sair do país, não se esqueça de dedicar um tempo para o Duty Free de Puerto Iguazú, que fica logo na fronteira com o Brasil. O lugar é muito bonito, tem ótimos produtos, e o preço é razoável. Dá para encontrar boas ofertas em perfumes, bebidas e chocolates. Lógico que se você for ao Paraguai encontrará o mesmo produto mais em conta, mas se você não tem paciência para a muvuca que é Ciudad del Este, opte para ir ao Duty Free e garanta sua diversão. É só pegar o ônibus para o Brasil e descer na fronteira. Pra voltar ao Brasil, se conseguir embarcar num ônibus da mesma empresa que você embarcou em Puerto Iguazú, você não precisa pagar a passagem novamente.
Duty Free de Puerto Iguazú


- Não se esqueça de levar pesos argentinos, pois não são todos os lugares em que dólares ou reais são aceitos, principalmente no parque das cataratas. Já soube de gente que foi impossibilitada de entrar nas cataratas porque não tinha pesos. Parece que eles até aceitam reais, mas não devolvem troco. 

6 comentários:

  1. Sílvia, estou amando suas dicas e observações...

    Ai, que vontade que chegue logo março!!!

    beijinhos e óitmo final de semana,

    Lígia e =ˆˆ=

    ResponderExcluir
  2. Seu blog tá tudo de bom,super completo!amei


    tá rolando um sorteio lá no meu blog,passa lá

    ResponderExcluir
  3. É bom demais viajar. Minha mãe foi a Argentina duas vezes e foi tudo festa. Ela lendo este belíssimo post, ficou com vontade de conhecer a garganta do diabo... deve ser emocionante a queda d´água... agora os eletrônicos são mais baratos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Garganta do Diabo é de fato muito linda, Lili, mas se a mamãe pretende vê-la do lado argentino, reserve um dia e muita disposição para o passeio. É lindo demais, porém muito cansativo, principalmente se feito num dia quente.
      Quanto aos eletrônicos, não estão valendo muito a pena, o preço no Brasil tá igual. Fora o fato de muitas vezes não ser confiável e não ter assistência técnica. Talvez para comprar algo mais barato, que não te deixe com raiva se quebrar logo, possa compensar, como um mini tablet, um depilador, uma pranchinha...

      Excluir
  4. Eu só conheci as cataratas e o Dutty free, o cassino, a ferinha e a cidade devem ficar para uma próxima vez. No Duty free valeu a pena mesmo comprar perfumes, bebidass e chocolate, o resto não achei que estava muito em conta, eu também não sou muito de ficar enlouquecida com compras embora estes três ítens estando com um preço bom ficam irresistiveis, já que aqui são bem caros.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Visitei a cidade no último dia do ano passado e adorei...foi uma visita rápida mas passei por uma loja de lembranças na rodoviária, onde fui atendido por um casal muito simpático, que inclusive me deu varias informações turísticas da região. Quem for a Puerto Iguazú, vale a pena.

    ResponderExcluir