segunda-feira, 25 de maio de 2009

De onde veio a fama de que gato dá azar e é um ser do “mal”?

O gato é um animal doméstico belo e preguiçoso. Dorme em média 17 horas por dia. Mas é bicho de estimação mais asseado: toma vários banhos com sua língua áspera para deixar seus pelos alinhados e limpos.
Durante séculos, sua beleza e exuberância fizeram dos felinos verdadeiros deuses. No Egito Antigo, deusas eram identificadas com cabeças de gatos. Eles eram divindades, e quando morriam eram embalsamados e seus donos raspavam as sobrancelhas em sinal de luto. Para os romanos, que também os adoravam, o gato era símbolo da liberdade e muito usado na caça aos animais daninhos. Na Inglaterra do século X foram promulgadas leis de proteção ao gato.
Mas foi na Idade Média que a perseguição contra os felinos começou. Existia na época um culto à deusa Freya, cuja imagem tinha gatos aos seus pés. A igreja católica sentiu-se ameaçada com esse tipo de cerimônia religiosa e resolveu considera-la heresia. Como os gatos tinham ligação com o culto, associaram a imagem do bichano ao demônio, taxando-os de animais malévolos e que davam azar. Naquela ocasião, milhares de gatos foram queimados vivos, e as pessoas que tinham o animal eram consideradas bruxas, sendo queimadas junto com eles. Para mostrar o seu controle perante a sociedade, a igreja católica levava gatos aprisionados em gaiolas durante procissões e os queimava vivo ao final delas. Ninguém podia ser visto auxiliando um gato, principalmente se ele fosse preto, pois seria a própria encarnação do demônio. Vem daí então a crença de que gatos dão azar e são seres do “mal”.
Essa fase cruel teve seu fim com o crescimento de doenças como a peste negra e bubônica, proliferada pelos ratos. Daí se viu a necessidade de deixar os gatos viverem para servirem de caçadores.
Hoje existem leis contra a crueldade aos animais, e vale lembrar que quem for pego maltratando um gato pode ser penalizado por isso. E agora você também sabe que tudo não passou de uma grande invenção, e que na verdade, quem os conhece, sabe que gatos são grandes companheiros e seres muito amáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário