segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Foz do Iguaçu – Entre fronteiras e cachoeiras








Minha viagem de férias deste ano teve como destino a cidade de Foz do Iguaçu. Conhecida pelas belas cachoeiras que formam o Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu, a cidade é visitada por essa e outras opções.


Uma das coisas mais interessantes para quem visita Foz do Iguaçu é a oportunidade que se tem de estar em três fronteiras ao mesmo tempo: Brasil, Argentina e Paraguai. Cada lado de um país revela uma oportunidade para se conhecer algo diferente ou aproveitar oportunidades.


Comecemos a falar do lado brasileiro. Foz do Iguaçu, particularmente, não é uma cidade muito atrativa. Fora as cataratas, a cidade em si não tem pontos turísticos a ponto de você ter que passar tantos dias para visitá-la. Fiquei por lá cinco dias e foi o suficiente para conhecer tudo o que queria.


As cataratas são fáceis de se visitar, aliás, tudo ali é fácil se você quiser usar de um transporte barato como o ônibus, que custa em média R$ 3,00. Também há taxistas por todo lado, assim como agências de turismo, mas para quem não está a fim de gastar tanto (como eu), indico mesmo o transporte público.


O ônibus para bem em frente o Parque Nacional, e passa por ruas principais da cidade. Lá, você irá comprar o ingresso e pegar um ônibus daqueles com estilo turístico (dois andares e aberto em cima). O ônibus leva até o começo das trilhas, onde depois você vai andando e apreciando a bela paisagem.


As trilhas do lado brasileiro costumam molhar muito em certo lugar da passarela, sendo indicado levar capas de chuva se não quiser sair todo molhado de lá. Mas a sensação é uma delícia, eu usei capa de chuva e acabei me molhando um pouco, e confesso que foi legal.


No final da caminhada você pega um elevador panorâmico que te deixa na parte de cima do parque, onde encontrará restaurantes, lojinhas de lembranças e outras coisinhas mais.


Uma outra dica pra quem quer economizar é deixar para comprar as lembrancinhas na cidade de Foz mesmo. Na avenida Brasil, bem no finalzinho dela, existem várias lojinhas, além de uma feirinha só com artigos e lembranças da região.


Lugares para comer você encontrará na cidade toda. É só procurar que tem comida para todos os bolsos. Mas para sair à noite, não indico muito o lugar, a não ser que você esteja de carro e saiba bem para onde está indo. Para falar a verdade, vi coisas na cidade que ainda não vi em grandes capitais. No meu ponto de vista, devido até o acesso fácil com as fronteiras, a cidade é meio perigosa. Mas isso não é motivo para deixar de visitar esse ponto turístico. Tomando o devido cuidado, que geralmente temos que ter em qualquer parte do mundo, você fará um passeio bonito e agradável.


Cataratas e um belo churrasco. Esse é o lado argentino


Puerto Iguazú é a cidade da fronteira argentina mais próxima às cataratas.  Pequena como uma cidade do interior brasileiro, mas muito aconchegante, vale muito a pena conhecer o lugar e você pode chegar lá de ônibus também.


Se você fez a viagem para conhecer as cataratas, conheça os dois lados: brasileiro e argentino. Cada um tem sua paisagem e maravilha para se ver. Nas cataratas argentinas você faz o passeio de trenzinho, que te leva para o início de trilhas, que são um pouco diferentes das brasileiras, mas com todo um charme especial. Vale lembrar que é necessário portar o RG atualizado ou passaporte para atravessar a fronteira, além de que morador do Mercosul ganha um desconto para entrar no parque.


No lado argentino você consegue chegar mais perto da “Garganta do Diabo”, uma das mais lindas cachoeiras do local. Quem não gosta muito de caminhar irá sofrer muito nesse passeio, pois o parque é bem extenso e você leva quase um dia todo andando pelas passarelas e trilhas.


Puerto Iguazú ainda dispõe de um cassino para os que gostam de apostas e de ótimos restaurantes para quem aprecia uma boa carne de churrasco ou parrilla, como se chama por lá.


No final do passeio você ainda pode passar do Duty Free que está localizado na entrada da fronteira. O lugar é lindo, os preços são razoáveis, porém mais baratos do que os que estamos acostumados.


É legal também ir para hospedar-se em Puerto iguazú, já que dispõe de hósteis com bons preços e a vida noturna é bem melhor do que em sua vizinha Foz.




Paraguai, o lugar para se comprar barato

Quem nunca ouviu falar sobre produtos comprados no Paraguai? Ciudad Del Este é a cidade da fronteira mais próxima de Foz do Iguaçu, de fácil acesso (aqui você também vai de transporte público) e ótima para comprar.


Para quem não gosta muito de ruas e lojas cheias de gente, lugar meio sujo e vendedor apurrinhando o tempo todo não indico o lugar, pois é isso o que você vai encontrar. Para quem conhece é, digamos, uma 25 de Março (SP) maior e mais barata.


Os preços são realmente indiscutíveis. Quer comprar barato vá ao Paraguai. Mas se quer coisa de marca original, tome muito cuidado de onde vai comprar. Lá você encontrará falsificados tão perfeitos quantos os originais. E mais, muito mais baratos.


Para as compras no Paraguai você tem uma cota limite de U$ 300. O que significa que não adianta ficar doido com o que encontra pela frente, se passar da cota, terá que pagar o imposto pela mesma. E isso é válido também para o aeroporto, quando você for embarcar de volta para sua cidade, e até mesmo quando passar pelos policiais rodoviários que estão sempre fiscalizando os carros que circulam pela redondeza.


E pode ter certeza que você ficará maluco com as coisas e preços que encontrará. Entre perfumes, tênis, agasalhos, brinquedos, relógios, maquiagens e eletrônicos, de tudo acabei carregando um pouquinho. O que não compensa muito são estes últimos, porque valem mais (o que te faz bater na cota limite) e não tem tanta diferença do preço encontrado no Brasil em comércio populares como a já citada 25 de Março. De resto, é andar (e muito) e aproveitar o baixo valor dos produtos.


As compras poderão ser feitas tanto em guarani (moeda paraguaia), como em dólares ou reais, todo o dinheiro é aceito ali. Tome cuidado apenas ao atravessar a fronteira a pé, devido alguns assaltos que são registrados por ali, assim como não se importar com vendedor que vem oferecendo produtos como pen drives ou perfumes. São todos falsificados e não funcionam (no caso do perfume, são pura água mesmo). Abuse do portunhol e boas compras!

2 comentários:

  1. Silvia deve ser muito lindo Foz do Iguaçu. Eu ainda não conheço.

    Beijos! Néia

    ResponderExcluir
  2. muito bom seu comentário sobre foz, to indo pra la em janeiro e suas dicas ajudaram muito.

    ResponderExcluir