sexta-feira, 29 de junho de 2012

Crítica: A Era do Gelo 4

Mais um da franquia criada pelo brasileiro Carlos Saldanha



Mais uma vez a franquia que leva a assinatura do brasileiro Carlos Saldanha acertou. Só que desta vez, Saldanha não assina a direção de A Era do Gelo 4 (Ice Age 4: Continental Drift), que ficou por conta de Steve Martino e Mike Thurmeier, que levaram muito bem sua missão.

O filme está com suas características originais, e consegue cativar muito bem seu público no decorrer da história que já conquistou grandes bilheterias.

Em A Era do Gelo 4, uma catástrofe criada por Scrat (tinha que ser ele...) acaba dividindo o mundo e separa Manny, Sid e Diego dos demais habitantes de seu meio. Perdidos no oceano, eles agora buscam uma maneira de voltar para casa, mas antes terão que enfrentar piratas malvados que os querem como prisioneiros.

A animação vai retratar as diferenças entre pais e filhos, já que Amora, filha do mamute Manny, está adolescente e passa por aquela fase em que tem vergonha dos pais e quer se aventurar em lugares por eles proibidos.

Outros personagens farão a diferença nesta animação, como o Capitão Entranha, um macaco malvado líder de um navio pirata, e Shira, uma linda tigresa que irá mexer com o coração de Diego. Outro ponto engraçado é o das “sereias” que aparecem em um determinado momento. Super criativo.

Agora, criativo mesmo foi a maneira que usaram para contar a história da separação dos continentes. O Scrat tinha tudo a ver com isso, foi muito bem explorado. Aliás, o Scrat é a principal graça do filme, além do trapalhão Sid.

A Era do Gelo 4 deverá garantir outra grande bilheteria, já que seu sucesso é uma marca bem carimbada. Apesar de gostar da animação, talvez já seja hora de aposentar a turminha, porque daqui a pouco fica igual a Shrek: um filme legal, mas que cansou com excessos no decorrer de sua saga.

Podem assistir sem medo, o filme é uma graça, o 3D está bom e a animação em si muito bem feita. Antes ainda poderão conferir um curta de Os Simpsoms – “The Longest Daycare” -, com uma historinha super fofa de Maggie.




  Imagens: Divulgação Fox  Film

Um comentário:

  1. Gostei muito do filme, envolvente do início ao fim!
    Realmente perdeu um pouco da essencia dos filmes anteriores, buscaram inovar algumas cenas com dramas familiares e conflitos diretos, não sei se isso se deve ao fato de não termos o brasileiro Carlos Saldanha como diretor do Filme, apenas como produtor executivo. Mesmo assim o filme está ótimo, com varias cenas de Ação e aventura, que envolvem toda a familia, principalmente a criançada que adoraram a velha preguiça! Com certeza este não será o fim do longa, podemos aguardar a continuação desta aventura. Adorei a cena do Diego e da Shira lutando, e no final, quando o Manny luta com o Cap. Entranha.
    Poderiam adicionar o personagem Buck do 3º filme!
    Filme recomendadíssimo para todas as idades, não percam!

    ResponderExcluir