segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Crítica : O Ditador

Novo filme de Sacha Baron Cohen tem roteiro fraco e força nas piadas preconceituosas

Para quem já está acostumado a assistir filmes de Sacha Baron Cohen sabe bem o que esperar: sátiras e piadas picantes. Não foi diferente com O Ditador (The Dictator), do diretor Larry Charles, que já esteve em parceria com Cohen em “Borat” e “Bruno”.

Para começar, o longa apresenta logo de cara uma foto do ditador norte-coreano Kim Jong-Il, morto no final do ano passado, como se desse adeus a um “amigo”. A comédia é sobre o ditador Aladeen (Sacha Baron Cohen), que comanda o país Wadiya, um dos relutantes contra a democracia. Ele vai aos Estados Unidos para participar de uma reunião da ONU e acaba se envolvendo em um monte de confusão, inclusive apaixonando-se por uma dona de loja de alimentos naturais. Sua luta é para que a democracia não chegue a Wadiya.

Como disse, não há mais o que esperar do filme do que piadas picantes e aquelas alfinetadas contra a ditadura e outro tipo de situação, o que é a cara de Sacha. Diferente de “Borat” e “Bruno”, que seguem uma linha mais documentário de si mesmo, O Ditador é uma história mesmo, mas com um roteiro um tanto quanto fraquinho.

Sim, ele garante ótimas gargalhadas, mas como história não vi novidades. Foi feito para rir mesmo, além de criticar esse tipo de gente e sociedade. O jeito atrevido do ator o permite a cenas que só podiam ser feitas por ele mesmo. 

Anna Faris (Todo Mundo em Pânico) também dá o ar do humor em seu papel como Zoey. Ela é a dona da loja natureba, que vai acabar conhecendo Aladeen em circunstâncias um tanto cômicas.

Uma cena para se prestar atenção é a que Aladeen está em um helicóptero. O diálogo entre ele e seu seguidor irá lembrar algo que os americanos odeiam. Foi bem bolado. Aliás, o filme todo é uma alfinetada em americano.

Se você curte Sacha Baron Cohen pode ser que você se divirta. Só não espere uma grande história, vá com a cabeça vazia para rir um pouco. Pelo menos, é melhor do que seu último projeto, “Bruno”, que foi engraçado, mas também ficou só nisso. Acho que Sacha ainda pode fazer algo melhor.


5 comentários:

  1. to loucaaaaaaaaaaaaaaaaaa p ver esse filme!!!!!! axo q vou ate baixar agora so p ñ esquecer! rsrsrsr bjssssss

    ResponderExcluir
  2. Eu dei muita risada com o filme, mas concordo com sua crítica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Agora fiquei curiosa...na primeira oportunidade, vou ver...

    beijinhos,

    Lígia e turminha :))

    ResponderExcluir
  4. Sempre me acabo de rir com os filmes dele!

    abraço

    ResponderExcluir