quarta-feira, 24 de abril de 2013

Crítica : Somos Tão Jovens


 O início da carreira de Renato Russo em forma de filme


Se você um dia viveu e curtiu o rock nacional dos anos 80, com certeza vai gostar desse filme. Somos Tão Jovens apresenta o início da carreira artística de Renato Manfredini Junior, o Renato Russo, como ficou conhecido no meio artístico.

Nada de tristeza ou morte neste filme. Se você pensa que a história chegará na descoberta da doença que tirou a vida do ídolo, esqueça. Aqui você verá a adolescência de Renato, seu lado poético, rebelde e idealista. E claro, como foi que surgiu sua primeira banda, Aborto Elétrico, e depois, como se formou a Legião Urbana.

Thiago Mendonça interpreta, ou melhor, encarna Renato Russo. O rapaz fica tão parecido com o cantor que até seu jeito de falar, dançar e se expressar te leva para um universo real, onde parece estar vendo o próprio Renato a contar sua bibliografia. 

O filme apresenta um Brasil do final dos anos 70 e início de 80, onde cada detalhe te leva para as décadas citadas. Em épocas onde a ditadura ainda comandava o país, Renato transpassava sua revolta pela injustiça em forma de músicas.

Somos Tão Jovens revela a criação de muitas das músicas de Renato, de sua grande amizade com Ana (Laila Zaid), de seu modo carinhoso e ao mesmo tempo revolucionário de ser, e o momento em que conta para sua mãe ser homossexual.

Para os que viveram o início do punk rock vindo de Brasília, poderão se deliciar com momentos em que a vida de Renato e da Legião se cruzam com bandas como Plebe Rude, Capital Inicial e Os Paralamas do Sucesso. Eu diria que isso é um ápice no filme. Assim como foi com Renato, vemos o início de carreira de Dinho Ouro Preto, Herbert Vianna, e outros músicos da época.
 
O filme ficou muito realista, podendo até se dizer que foi aquilo mesmo o que aconteceu, do jeitinho em que está sendo mostrado. Nada de colocá-lo como um ser perfeito, ou um ser anarquista aos extremos, e sim como era o íntimo de uma pessoa que filosofava com os próprios questionamentos, um adolescente que queria o sucesso e tinha problemas com relacionamentos, mas que conseguiu deixar sua mensagem através de suas letras.

Quer conhecer mais sobre o rock dos anos 80 ou sobre Renato Russo? Então aproveite a chance, porque se você gosta da banda, como eu, vai cantar cada canção enquanto confere o que foi o surgimento do rock brasileiro em Brasília. Perfeito.


4 comentários:

  1. Antes de ler o seu post eu não tinha vontade de assistir o filme mas agora fiquei louca pra ir ao cinema! A gente se esquece do próprio passado, eu morei em Brasília quando tinha 19 anos e acompanhei de perto o surgimento dessas bandas que eu amava e ainda amo! Isso se o filme passar aqui em Joinville...
    Beijos
    Laís

    ResponderExcluir
  2. Estou louca para ver esse filme,ainda mais sobre Renato Russo um dos melhores compositores,cantores e artistas da música brasileira. Graças aos meus pais eu amo Legião ,escuto todo tempo e estou doida para ver esse filme !!

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Ainda pretendo conferir o filme, assim como documentário sobre o Rock de Brasília.

    Até mais

    ResponderExcluir
  4. Gosto de Renato Russo.

    Quero assistir esse filme.

    Tenha um ótimo domingo,

    beijinhos,

    Lígia e =^^=
    ❀♡☼❀♡☼❀♡☼❀❀♡☼❀♡☼❀♡☼❀

    ResponderExcluir