segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Crítica : O Voo


Dizer a verdade ou viver como herói? Dúvidas de Denzel Washington em "O Voo"

De início, parece um filme chato. Mas com os acontecimentos, vai ficando interessante. O Vôo (Flight) conta como um piloto alcoólatra, Whip Whitaker (Denzel Washington), conseguiu pousar uma aeronave que está prestes a cair e explodir em solo, mesmo estando num estado de embriaguez e sob efeito de drogas.

Whitaker é do tipo muito viciado em álcool, e acaba usando da cocaína para manter-se acordado e alerta. Ele perdeu tudo, até a família, mas continua em seu emprego de piloto. Em mais um dia de serviço, consegue salvar a aeronave de uma grande turbulência, porém não previa um dano causado por falta de manutenção no avião.

Agora que ele conseguiu o que ninguém mais conseguiria, e é visto pela sociedade como herói. Porém, uma investigação tentará tirar a limpo o que aconteceu naquele fatídico dia, e sua consciência cobrará a verdade sobre os fatos.

O filme é bem interessante, principalmente pelo fundo moral sobre a causa e efeito de drogas e álcool usados com muita irresponsabilidade. Parece que a mensagem que o diretor Robert Zemeckis pretende deixar é que todos têm uma nova chance. Mas para isso, é necessário querer mudar.

Whitaker é do tipo durão, que não assume sua responsabilidade em tudo o que deu errado em sua vida. O filme lida bem com a situação, e o desenrolar da trama irá envolvendo pessoas que só mostrarão o caminho que ele deverá tomar.

Ser herói com uma mentira ou dizer a verdade e correr o risco de ser preso e pagar pelo erro? Tudo aqui irá se basear em fundamentos morais, mas de uma maneira que te prende até o final.

O Voo é um pouco “parado”, tirando a cena do acidente, mas é muito bom e tem um final melhor ainda. Confira!




Um comentário:

  1. Gostei bastante do filme, Silvia
    Achei linda a atitude de Whitaker no final
    Beijão
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir