sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Crítica: Brasil Animado, o primeiro 3D totalmente brasileiro



Brasil Animado é o primeiro filme brasileiro em 3D, que mistura a tecnologia com imagens reais e de animação. O longa conta a história de Stress e Relax, dois cachorrinhos que saem pelo Brasil em busca de uma antiga árvore, o jequitibá rosa.


A aventura começa no interior paulista, na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, e passa pelos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Amazônia, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará, Brasília, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.


Logo no início, Relax faz comparações com "Avatar" ao dizer que o filme não é igual à famosa produção de James Cameron, mas é em 3D. E ainda compara o Brasil a Pandora, devido suas belezas naturais.


Stress é o típico empresário paulistano, nervoso, irritado, totalmente o oposto de Relax, que mais parece um hippie que saiu de um túnel do tempo diretamente dos anos 70. Eu diria que esses personagens são meio cansativos pelo seu jeito. O filme todo Stress nos estressa ao falar no tal “grande jequitibá rosa”.


Apesar do filme ser classificado como animação, eu diria que ele também é um documentário. Pontos turísticos e culturais do país são apresentados enquanto os personagens conhecem cada lugar. As imagens são realmente muito bonitas e bem escolhidas.


A intenção da animação foi boa, mas creio que a falha está no roteiro. O 3D até que não é dos piores, mas dá pra passar sem ele. A história está mais pra documentário, o que é legal para as crianças, por ser bem educativo. Já para os adultos, terão que ter muita paciência, porque o filme cansa e não traz diálogos inteligentes. Infantil, definitivamente.




9 comentários:

  1. Oi Silvia, eu ainda não assisti o Brasil animado. E sinceramente não estou tão animado assim para ver.
    Obrigado pela visita no Ccine.
    Tava navegando aqui no seu blog e gostei bastante.
    vou colocar como indicação no meu.
    Bj!

    Kadu

    ResponderExcluir
  2. que fofo! Adoro desenhos. Estou doida pra ver Rio!
    Então menina, me arrependi de ver o Black Swan em casa pq é digno de cinema mesmo. Mas um amigo baixou e eu fiquei muuuito curiosa, não aguentei e assisti na TV.
    Esse negócio de gravar o filme na pen drive e puglar na TV acaba facilitando muuuuuito!
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Silvia, ainda não vi e tb não estou lá muito animada. Gosto de animação, mas pra ser em 3D algo salta à tela? hehe

    A citação caixa de pandora parece bem conosco mesmo, saíram e ainda saem alguns males. Bandidagem toda, então veio e vem pra cá. Por mares antes nunca navegados ...

    E pelo que vi do trailer soou bem chatinho, até para crianças. Talvez um curta!

    Inté ...

    ResponderExcluir
  4. O filme, talvez, só sirva como marco de "o primeiro filme em 3D feito no Brasil". Como você disse, o roteiro é bem fraquinho.

    =]

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Desprovido de tempo cômico, dublagem com vozes irritantes, personagens esteriotipados; o filme faz uso de piadas sem graças. Seria ótimo se fosse apenas a fotgrafia (belíssema por sinal), sem personagens e repetição das mesmas músicas.
    O roteiro é primário e faz uso de uma didática ridícula. Até os Jesuítas ecreveriam algo mais atraente.
    O filme parece uma versão mal feita dos desenhos animados da década de 80, com pretensões em 3D.
    AAAAAAARRGGGGGGGG!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Podre! Péssima produção. Enrolação pura para pegar verba.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. ja assistir no cartoon network(não sei se escrevi certo)é razoavel,da para assitir

    ResponderExcluir